Santa María de Belem

Já de por si tudo a área de Belem é um pedaço de canto que bem merece uma jornada inteira, pois em pouco mais de dois quilómetros quadrados o visitante pode encontrar, ou ir encontrando, o Museu dos Coches, o Palácio de Belém, a praça de Albuquerque, a rua Vieira Portuense, o Mosteiro dos Jerónimos, o Museu Nacional de Arqueologia, o Museu da Marinha e o Planetário, a Praça do Império, o Centro Cultural de Belém, o Monumento aos Descobrimentos, o Museu de Arte Popular, e, por último, como prato principal, o monumento mais visitado, o mais emblemático e simbólico de todo o Portugal: a torre de Belém…

…com os seus pórticos de arco quebrado, as abóbadas do claustro, as varandas venezianas, as guaritas de influência árabe, as influências góticas e românticas das suas arcadas, as cúpulas bizantinas, a filigrana de pedra na balaustrada, tudo fundido na arte mais característica de Portugal, a manuelina, e a sua decoração profusa e genuína. Sim, pode encontrar tudo isto na zona de Belém, que é como o que o Louvre para Paris.

Mas concretamente é Santa María de Belem nosso “canto” eleito. Trata-se dos jardins, ou da zona verde, que circunda à torre de Belem propriamente, a duras penas uma extensão limpa de cesped e uns quantos arvores abertos desde a Torre, que por sua vez se abre ao mar. Mas um bom lugar onde sentar-se a contemplar, enquanto os turistas, viajantes, visitantes, atletas, místicos, vendedores de óculos de sol ou de lenços, pais com filhos, filhos com cães, cães com bola, bola com filhos, filhos com pais, mulheres com homens, mulheres com mulheres, mulheres sozinhas, pessoas de bicicleta, em trotinetas, brancos, negros, amarelos, desbotados, excursões de reformados, vários casais, bêbedos com garrafa e gangues de jovens desfrutam igualmente do dia. Uma tarde de sábado ou uma manhã de domingo, por exemplo, pois tudo parece harmonia e sossego nos sábados pela tarde em Belem, onde o Tejo é mais belo que o rio que corre pela minha aldeia.

Os atardeceres daqui são quase perfeitos. Retrato de família com veleiro no fundo.