Um dia Inteiro

… É possível que no decurso de uma viagem a Portugal, ou de férias em algumas de suas praias maravilhosas, decidiu-se fazer uma visita dum dia inteiro a Lisboa. Também pode acontecer a um que é literalmente jogado em Lisboa, na espera duma transferência ou numa escala de intervalo. Tirar um dia em Lisboa, por ocasião de um evento desportivo ou musical, ou uma viagem de negócios. Ou agora, com vôos de baixo custo a partir de muitos lugares da Espanha, você pode ir a primeira hora na manhã e retornar no final da tarde para tomar o pulso de muitas capitais, tendo um dia de folga durante a semana, por exemplo, por apenas 60 €… O aeroporto de Lisboa em particular está a poucos passos de distância da cidade, bem servido por autocarro (não é servido por Metro), e os táxis são relativamente baratos, certamente mais do que nas grandes cidades espanholas.

Enfim, estamos por vezes em circunstâncias como estas, com apenas um dia, 24 horas antes si para conhecer ou ter a impressão duma cidade, ou se é uma cidade que já conhece um dia para visitas repetidas aos cantos dos que tem especial lembrança ou para conhecer algo novo. Um dia nao presta para muito, simplesmente para dar uma olhada, mas continua sendo uma grande oportunidade para um passeio express intenso e satisfatório. E a capital lusa, com calçado apropriado e algo de troco para deslocaçoes em táxis e eléctricos, é um capital mais abrangente do que imaginamos.

Então aqui nós corroboram que num dia pode captar a sua esencia, e fazemos algumas sugestões que podem servir de inspiração, especialmente se está visitando pela primeira vez. Mas voltando ao mesmo: deixar-se ir pela cidade.

Autocarros Aeroporto-cidade (+-30 minutos)

Carris

N.º 5 – Estação do Oriente / aeropuerto / Areeiro – Sólo en días laborales
N.º 22 – Portela / aeropuerto / Marquês de Pombal – Todos los días
N.º 44 – Moscavide / aeropuerto / Cais do Sodré – Todos los días
N.º 45 – Prior Velho / aeropuerto / Cais do Sodré – Todos los días
N.º 83 – Portela / aeropuerto / Amoreiras – Sólo en días laborales

O bilhete pode ser comprado a bordo. Tarifa: 1,20 €

Aerobús

Todos os dias, a cada 20 minutos, um autocarro (Aerobus CARRIS n º 91) faz a ligação entre o aeroporto de Lisboa eo centro da cidade, a partir de 07h45 para 20h15.

O bilhete pode ser comprado a bordo do Airbus. Taxa de bilhetes 1,20 € 1 dia: 3,10 €

Se esse tempo começa correr no início da manhã, em seguida, a viagem pode começar placidamente sentado num café na Lisboa antiga. Pequeno almoço completo: torrada com manteiga, café, pastel de nata e sumo de laranja natural, se faz o favor … Não hesite: pegue um táxi ou autocarro, baixe, entao, até Restauradores, caminhe aleatoriamente pelo Rossio e mergulhe na Baixa, para senter o que Fernando Pessoa sentia ao abrir a manhã:

No nevoeiro leve da manha de meia-primavera, a Baixa desperta entorpecida e o sol nace como que lento. Há uma alegria sossegada no ar com metade de frio, a a vida, ao sopro leve da risa que nao há, tirita vagamente do frio que já passou, pela lembrança do frio mais que pelo frio,pela comparaçao com o verao próximo, mais que pelo tempo que está fazendo.

Nao abriram ainda as lojas, salvo as leiterias o os cafés, mas o repouso nao é de torpor, como o de domingo; é de repouso apenas. Um vestigio louro antecede-se no ar que se revela, e o azul cora palidamente a través da bruma que se esfina. O começo do movimento rareia pelas ruas, destaca-se a separaçao dos peoes, e nas poucas janelas abertas, altas madrugam também aparecimentos. Os eléctricos traçam a meio-ar o seu vinco móvil amarelo e numerado. E, de minuto a minuto, sensiblemente, as ruas desdesertam-se.

Extracto do “Livro del desassosego”, de Fernando Pessoa

Disfrute o pequeno almoço placidamente no centro olhando a vida em torno de estiramento. Claro que poderia muito bem ter apanhado um táxi para o Mercado da Riveira, onde segundo o nosso jornalista sem bandeira Iván González…

… Ainda é cedo mas o sol de nitrato da verniz aos frutos do Mercado da Ribeira, onde perambulam moçambicanos, angolanos, chineses de Macau, os nativos de olhos esbugalhados de Goa. Pombos zurean entre caixas de peixes. Há cheiro a café expresso.

… Para o desfrutar na sua hora de engarrafamento de peixex e legumes. Mas não se preocupe: fica para outro dia.

Depois dei um saltinho até ao Chiado, dê uma olhada em suas livrarias, sente-se na praça Luis de Camões, chegue ao miradouro de San Pedro de Alcantara… e desde este vai para a Praça do Príncipe Real. Mergulhe no coração do Bairro Alto (Rua da Atalaia, por exemplo) até sair novamente em Luís de Camões. Desça Rua Garrett, recréese tudo que precisava, e na rua antes da Rua do Carmo suba até ao Largo do Carmo, um dos nossos cinco cantos Top Five. Na pracinha é o corredor que leva ao elevador de Santa Justa, que liga a Baixa  com esta colina de Chiado. É um outro grande ponto de vantagem para Lisboa apresentar se fotogênica, e se isso lhe faz feliz pode baixar à Baixa no elevador, mas caso contrário, perda-se novamente por um tempo pelo Chiado, recriando-se até a hora local de almoço, 13h, e quando você se sentar na mesa prepare-se para desfrutar de qualquer um dos pratos da cozinha Portuguêsa.

Depois de apreciar o café, O DIA DA TARDE poderia ser usada para conhecer Alfama e Castelo, ou, alternativamente, dependendo das suas preferências, Jerónimos e Belém, para o qual teria de ir de autocarro, eléctrico ou táxi. Se a sua escolha é um museu, então recomendamos um dos museus que temos recomendado para uma visita de meio dia… mas tomamos a liberdade de sugerir que descarte entrar num museu, se você estiver visitando a cidade pela primeira vez. Para quem não conhece Lisboa, a cidade em si é exibida como um magnífico museu ao ar livre, que, mesmo nas profundezas do inverno ou do verão mais quente, corre bem, dado o seu clima privilegiado. Deixe estar os museus interiores para futuras viagens.

Seja qual for sua escolha, realmente bem-sucedida, a tarde vai dar o suficiente para abarcar qualquer uma das duas áreas, Jerónimos+Belém ou Castelo. Mas a nossa recomendação é continuar a pé pela Baixa, em direção ao Castelo de São Jorge.

Logo a abrir, apareces-me pousada sobre o Tejo como uma cidade de navegar. Nao me admiro: sempre que me sinto em alturas de abranger o mundo, no pico dum miradouro ou sentado numa nuvem, vejo te em cidade-nave, barca com ruas e jardins por dentro, e até a brisa que corre me sabe a sal.

Chegue ao Largo da Madalena, e de lá até o Castelo pela rua da Sé, a fim de fazer uma parada justamente na Catedral ou de Lisboa. Certamente no tempo que passou já terá tido a ocasiao, pelo menos um par de vezes, de se cruzar com o lendário eléctrico 28. Após uma visita calma à catedral, continue a subir até pela rua esquerda da mesma até o miradouro de Santa Luzia. Então recréese com a sua primeira imagem de Alfama com o rio por trás.

Mas haverá hora mais tarde para passear Alfama. Agora é para ganhar o Castelo, numa encosta íngreme até final chegar à entrada principal.

Depois de ter contemplado a vista desde o Castelo já pode morrer em paz. É claro que você provavelmente está ansioso para se perder no labirinto árabe de Alfama, mesmo até subir a Graça (bairro igualmente pitoresco e elegante, mas com menos “fama” que o seu vizinho Alfama, mas em qualquer caso os limites entre um e outro e são borradas) porque acontece com Lisboa que toda vez que você conquistar uma das colinas entra a vontade para dominar o horizonte também desde o próximo miradouro… assim, até sete.

Lisboa desde o miradouro de Graça

Quando queramos tomar conta serão oito horas da tarde. Não importa se é primavera, verão, outono ou inverno. E se você ainda tem um par de horas e espírito intrépido, você pode descer até a Avenida do Infante Dom Henrique e tomar um táxi para Jerónimos, onde, se você tiver sorte com o tráfego, chega em apenas 20 minutos. Ou se o que você quer é terminar o dia fazendo compras, também pode tomar um táxi naquele ponto, mas na outra direção, e em apenas 20 minutos estarao no shopping Vasco da Gama, e além de estar localizado na zona da Expo tem toda a oferta completa dum shopping que fecha à meia-noite. Voçe é que sabe.

Num par de escapadas como essa feitas até o final do ano, pela graça do low-cost, você já aprehendeu a cidade. Então será questão de retornar ao seu canto favorito. E, claro, você sempre terá a opção de visitar alguns dos locais seleccionados no nosso Top Five, ou descobrir um novo e depois contar-nos-o.